Persuasão

Talvez você já tenha ouvido falar algo do tipo: “se a pessoa olhar para a esquerda e para cima enquanto fala com você é porque está mentindo”, “se alguém conversa com você com os braços cruzados é porque está desconfortável”, “se o homem conversa com uma mulher com braços relaxados e polegares nos bolsos da frente das calças é porque está sexualmente atraído por ela e quer mostrar sua masculinidade de modo inconsciente”. Quem sabe, até já se perguntou algo do tipo: “por que parece que fulana nunca entende meu ponto de vista? Me sinto tão frustrada e incompreendida ao tentar conversar com ela!”, “por que não consigo passar confiança aos meus clientes mesmo sabendo tudo sobre o produto ou serviço que comercializo?”. Estas são perguntas e percepções muito comuns que encontrar justificativas e orientações nas áreas de inteligência emocional e Programação Neurolinguística (PNL).

É desafiante definir de forma concisa o que é PNL, porque ela é muitas coisas ao mesmo tempo e traz resultados surpreendentes, sendo usada por pessoas com diferentes finalidades. Resumidamente, como Richard Bandler, um dos criadores da PNL, diz “a Programação Neolinguística é um processo educacional sobre como usar melhor o nosso cérebro”. Este conceito é baseado na pressuposição de que todo comportamento tem uma estrutura e que esta pode ser descoberta, modelada e mudada (reprogramada). Assim, através desta “reprogramação”, maximizamos nosso potencial de sucesso, melhoramos significativamente nossos relacionamentos pessoais e profissionais e nos conhecemos profundamente. Desta forma, impactamos positivamente em nossa capacidade de influenciar e criar laços e conexões com o mundo a nossa volta.

A Inteligência emocional, por sua vez, é um conceito relacionado com a chamada “inteligência social”, presente na psicologia e criado pelo psicólogo estadunidense Daniel Goleman. Um indivíduo emocionalmente inteligente é aquele que consegue identificar as suas emoções com mais facilidade. Uma das grandes vantagens das pessoas com inteligência emocional é a capacidade de se automotivar e seguir em frente, mesmo diante de frustrações e desilusões.

O “controle” das emoções e sentimentos, com o intuito de conseguir atingir algum objetivo, atualmente, pode ser considerado com um dos principais trunfos para o sucesso pessoal e profissional – mais importante que a inteligência mental ( ou o famoso QI). Por exemplo, uma pessoa que consegue se concentrar no trabalho e finalizar todas as suas tarefas e obrigações, mesmo se sentido triste, ansiosa ou aborrecida.

Saber utilizar o autoconhecimento aliado a técnicas de PNL e inteligência emocional é um grande fator de diferenciação para profissionais que atuam diretamente com a captação e fidelização de clientes, pois influencia diretamente na capacidade de compreensão das necessidades do outro, na proatividade pessoal e profissional e no atingimento de metas. O processo é longo e busca a mudança de comportamentos e paradigmas individuais para, então, sua expansão em ambiente social. Contudo, algumas dicas simples podem ajudar quem precisa melhorar suas habilidades influência e persuasão nas vidas pessoais e profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *